Informações e Notícias

Quadro de Distribuição com Barramento

Correção do fator de potência pode evitar multas

Você já parou para pensar na importância da correção do fator de potência de sua instalação industrial e do quanto isso pode representar em eficiência e em especial na lucratividade da empresa? Pois bem, se ainda não analisou a situação por essa perspectiva, seria uma boa ideia começar a pensar no tema. Quando o fator de potência não está devidamente ajustado à real utilização da energia elétrica, o maquinário fica sujeito a quedas de tensão, perdas e sobrecargas.

Fator de potência, de uma forma simples, é a medida que se avalia o quanto da potência elétrica que é consumida de fato se converte em trabalho útil. As cargas mais comuns que provocam o chamado baixo fator de potência são as lâmpadas fluorescentes, os transformadores com baixa carga ou sem carga e ainda os motores de indução, que são mais usados na indústria.

Correção do fator de potência é trabalho preventivo

Para calcular a potência precisamos entender dois princípios. O primeiro que a soma vetorial da potência ativa mais a potência reativa nos indicará a potência real. E que quando a potência reativa é pequena, o ângulo entre a potência real e a potência ativa diminui, o que indica uso mais eficiente da energia elétrica.

Por tudo isso, a correção do fator de potência então pode ser considerada essencial em toda instalação industrial. A partir deste trabalho preventivo, a empresa pode se precaver de incidentes como quedas de tensão, perdas e sobrecargas, problemas esses que podem gerar consequências graves à produção e aos lucros.

Trabalho fora dos padrões legais gera multa

A legislação brasileira estabelece que o fator de potência mínimo seja de 0,92 nas contas de energia. Em tudo o que corresponder a valores abaixo deste determinado, as empresas concessionárias do sistema de energia devem cobrar multa (https://stalengenharia.com.br/post-multa-energia-reativa-excedente.html ) na fatura sobre o consumo de potência reativa.

Por potência reativa entenda-se os capacitores e indutores, como é justamente o caso de motores. Contudo, nos indutores a potência reativa tem por função estabelecer os campos magnéticos e não efetivamente produzir trabalho. Essa potência que não é aproveitada poderia ser empregada de melhor forma na planta industrial a partir da correção do fator de potência.

Solução com bancos de capacitores

A maneira de ajustar e compensar o baixo fator de potência é a instalação na entrada de energia de bancos de capacitores, seja em paralelo ou mesmo no próprio equipamento, com a carga indutiva. A intenção com esses bancos é introduzir na instalação uma carga capacitiva com o efeito contrário ao da carga indutiva.

Frisando que o emprego correto da energia, que pode ser obtido justamente com a correção do fator de potência, ajustando esse consumo a um valor mais próximo de 1, evita as multas e reflete direto na saúde financeira da empresa. A Stal Engenharia dispõe de corpo técnico qualificado para realizar assessoria, cálculos e projetos para a correção do fator de potência da sua empresa. Entre em contato para que possamos realizar o diagnóstico do seu maquinário.
Entre em contato conosco:
(19) 3327.8991 // (19) 98167-2795
orcamentos@stalengenharia.com.br

Cadastre-se através do formulário abaixo e receba informações, notícias e promoções.